Candidato à presidência no Haiti escapa de emboscada

Atentado a Michel Martelly ocorreu em Cayes, segundo porta-voz, e teria deixado um morto e vários feridos

AFP |

Michel Martelly, um dos candidatos que disputam as eleições presidenciais deste domingo no Haiti, foi vítima de uma emboscada nesta sexta-feira, em Cayes, no sul do país. O atentado terminou com um morto e vários feridos, informou sua porta-voz, Karine Beauvoir.

De acordo com ela, o "atentado contra o candidato" ocorreu na noite de sexta-feira. "Martelly estava na rua com seus eleitores. As pessoas o esperavam em uma rua. Houve uma emboscada. Dispararam contra a multidão com armas automáticas", disse a porta-voz.

O porta-voz da polícia da ONU no Haiti, Jean-François Bezina, confirmou neste sábado à imprensa que a equipe de Martelly havia sido vítima na véspera de um incidente, mas não forneceu um número oficial de vítimas. "A polícia da ONU não está envolvida no incidente", limitou-se a dizer.

A equipe de campanha de Martelly acusa o partido Inite, do candidato governista Jude Célestin. "Reconhecemos alguns dos homens armados, são do Inite", declarou Beauvoir à AFP.

    Leia tudo sobre: haitieleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG