Câncer desativa a função do sistema de alarme imunológico

(embargada até às 14h de 28 de setembro) Londres, 28 set (EFE).- O câncer anula a função de alerta do sistema do complemento e consegue assim escapar da ação do sistema imunológico, segundo um artigo publicado hoje pela revista científica britânica Nature Immunology.

EFE |

O sistema do complemento é uma "cascata" de proteínas que atuam como um alarme de incêndios para alertar o sistema imunológico da presença de uma infecção.

Uma equipe de pesquisadores da Universidade da Pensilvânia (EUA), liderada por John Lambris, explica que existe um enlace "aparentemente ilógico" entre a ativação dos sensores imunológicos e a capacidade dos tumores para escapar do sistema de defesas.

O câncer ativa uma das proteínas da cascata do sistema de complemento, o C5, o que causa a anulação da resposta imunológica do organismo contra as células tumorais.

Uma vez que esta proteína tenha sido ativada, recruta células supressoras do sistema imunológico que "desarmam" as células de defesa e lhes impede, portanto, que "matem" as cancerígenas.

Os cientistas demonstraram que o bloqueio da atividade da proteína C5 desacelera o crescimento do tumor em ratos de laboratório e que este tratamento é tão efetivo como o de taxol, um fármaco anticancerígeno. EFE vmg/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG