Canal de TV procura doente terminal para embalsamar diante das câmeras

Londres, 11 jan (EFE).- O canal de televisão britânico Channel 4 anunciou hoje que procura pacientes em estado terminal que queiram ser voluntários para serem embalsamados diante das câmeras.

EFE |

O "Channel 4" e a produtora Fulcrum TV publicaram hoje em várias revistas um anúncio para encontrar uma pessoa disposta a doar seu cadáver para ser mumificado em um documentário.

Segundo o texto do anúncio, o canal de TV e a produtora querem alguém que, "diante do conhecimento de sua própria doença terminal e de tudo que isso implica, consideraria, apesar de tudo, passar pelo antigo processo egípcio de embalsamamento".

Um cientista britânico que garante ter desvendado os segredos da mumificação praticada pelos egípcios há três mil anos seria o responsável por embalsamar o voluntário, cuja múmia, tal qual a de um faraó, poderia vir a ser exposta em um museu.

Um porta-voz do "Channel 4" afirmou em declarações à agência local de notícias "PA" que, "se os cientistas conseguirem encontrar um doador, nós estaríamos dispostos a acompanhar o processo".

Um jornalista do jornal britânico "The Independent" se passou por um voluntário e se reuniu com Richard Belfield, diretor da Fulcrum TV, o qual reconheceu que a ideia "pode parecer macabra".

No entanto, Belfield explicou que "já mumificamos um grande número de porcos para comprovar que o processo realmente funciona".

"Encontramos cientistas que apoiam o projeto e encontramos um lugar aprovado pela Autoridade de Tecidos Humanos para realizar a mumificação", assegurou.

Belfield disse que ainda não há uma decisão final sobre a exposição da futura múmia e destacou que, caso isso venha a ocorrer, traria mais conhecimentos sobre o processo que os antigos egípcios aplicavam a seus mortos.

Esta não é a primeira vez em que a televisão britânica tenta ir mais longe ao falar da morte. Em 2002, o próprio "Channel 4" transmitiu a primeira autópsia pública realizada no Reino Unido desde o século XIX. Em 2008, o canal "Sky" exibiu um documentário que incluía um suicídio assistido. EFE fpb/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG