Canal de televisão que foi fechado após derrocada de Zelaya é reaberto

Tegucigalpa, 4 jul (EFE).- O Ministério Público de Honduras reabriu hoje o Canal 36 de televisão, propriedade de um jornalista seguidor do deposto presidente Manuel Zelaya, e que tinha sido suspenso e militarizado após sua derrocada no domingo.

EFE |

A promotora de Direitos Humanos do Ministério Público, Sandra Ponce, executou a ordem de reabertura do canal na presença de seu proprietário, o jornalista Esdras Amado López, em um ato que foi transmitido pelo meio de comunicado ao entrar de novo no ar desde Tegucigalpa.

O presidente do Colégio de Advogados de Honduras, Oscar García, foi fiador do ato de restabelecimento do sinal do canal.

López disse que está satisfeito pela ação do Ministério Público e pediu que também se verifiquem aspectos técnicos como o sinal das antenas de transmissão do canal em várias regiões do interior do país.

Ponce disse que durante vários dias administrou a reabertura do canal, com o que se restabelece "o direito que têm todos os cidadãos de estar devidamente informados através deste meio de comunicação", disse.

O "Canal 36" foi fechado pelos militares no domingo pouco depois que derrubaram Zelaya, o que criou uma grave crise política no país.

EFE lam/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG