Caracas, 24 jan (EFE).- As entidades e associações que reúnem os canais de televisão a cabo estimularam hoje a RCTVI, cuja transmissão foi temporariamente suspensa na Venezuela, a cumprir de imediato à legislação.

Divulgada em nota, a decisão foi respaldada pela Câmara Venezuelana de Televisão por Subscrição (Cavetesu), a Associação dos Operadores de Telecomunicações (Asotel), a Associação de Cabos de Televisão (Acatel) e a Câmara Venezuelana das Telecomunicações (Cavetel).

"Radio Caracas Televisión Internacional "(RCTVI)" foi excluída à meia-noite do sistema de canais a cabo em cumprimento à norma que rege os serviços de televisão na Venezuela", indicaram os operadores.

A nota das associações justificou que "detectaram" alguns canais nacionais "não cumpriram com as normas impostas pela justiça".

Pela legislação venezuelana, os canais podem ser nacionais e internacionais, e o Governo de Hugo Chávez determinou na quinta-feira que os canais com programação local superior a 70% são nacionais.

Segundo uma medição feita nos últimos quatro meses, a Conatel assinalou que a "RCTVI" tem 94% de programação nacional, por isso que é um canal "nacional".

Os responsáveis pela cadeia consideraram que a classificação de "nacional" não era correta e apelaram à decisão na Corte Suprema de Justiça na sexta-feira passada.

A diferença entre os nacionais e internacionais é a obrigatoriedade do Registro de Serviços de Produção Nacional Audiovisual.

Isso significa transmitir as "cadeias nacionais" do Governo, incluir espaços institucionais, respeitar as diretrizes sobre horários de programação infantil e, em termos gerais, sujeitar-se às normas dos canais de sinal aberto.

Meios estatais venezuelanos destacaram neste sábado que a "RCTVI" não transmitiu a "cadeia nacional" como ordenou Chávez ontem em discurso em Caracas em apoio a seu Governo no 52º aniversário da queda da ditadura do general Marcos Pérez Jiménez.

O diretor da Conatel, Diosdado Cabello, disse ontem que os canais afetados poderão voltar a serem exibidos se seus representantes forem na segunda-feira ao organismo para normalizar a situação e reconhecer ser um canal nacional ou internacional.

Cabello acrescentou que, se não o fizerem, poderão seguir transmitindo para o restante do mercado internacional.

Os outros canais atingidos pela suspensão temporária são "American Network", "América TV", "Momentum", "Ritmoson" e "TV Chile". EFE rr/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.