Canadense Margaret Atwood ganha Prêmio Príncipe de Astúrias das Letras

Oviedo (Espanha), 25 jun (EFE).- A escritora canadense Margaret Atwood ganhou hoje o Prêmio Príncipe de Astúrias das Letras de 2008 por sua esplêndida obra literária, na qual assume inteligentemente a tradição clássica, defende a dignidade das mulheres e denuncia situações de injustiça.

EFE |

O júri destaca em sua decisão a "esplêndida obra literária" da autora de "O Assassino Cego", "que explorou diferentes gêneros literários com intensidade e ironia".

Atwood, que nasceu em Ottawa, em 1939, foi proposta ao Prêmio Príncipe de Astúrias das Letras pelo diretor-geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas do Ministério de Cultura da Espanha, Rogelio Blanco.

Sua candidatura chegou às últimas rodadas de votações do júri, junto com as do autor espanhol Juan Goytisolo, do britânico Ian McEwan e do albanês Ismail Kadaré.

Entre as candidaturas apresentadas, também estavam as do colombiano Gabriel García Márquez, dos espanhóis Jorge Semprún e Andrés Trapiello, do uruguaio Eduardo Galeano, do japonês Haruki Murakami, do libanês Ali Ahmad Said, do coreano Ko Un, do italiano Antonio Tabucchi e do americano Richard Ford.

Os Prêmios Príncipe de Astúrias oferecem 50.000 euros (US$ 77.600) e a reprodução de uma estatueta desenhada por Joan Miró. EFE rm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG