Canadense acusado de terrorismo é declarado culpado

Momin Khawaja, o primeiro canadense acusado em função da lei antiterrorista de seu país, foi declarado culpado nesta quarta-feira por participar em uma conspiração para cometer atentados na Grã-Bretanha.

AFP |

Khawaja, de 29 anos, um canadense de origem paquistanesa, foi declarado culpado por cinco das sete acusações formuladas contra ele.

Foi acusado de estar vinculado a um grupo que planejava atentados contra vários alvos em Londres. O suposto complô foi desativado pela polícia.

O veredicto era esperado com interesse porque o processo é considerado um teste da lei antiterrorista canadense aprovada depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos. Khawaja é a primeira pessoa a ser processada e julgada em virtude desta lei.

amc-ps/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG