Canadá quer fortalecer relações de defesa entre países da OEA

Julio César Rivas. Banff (Canadá), 3 set (EFE).- Os ministros da Defesa e representantes militares dos 34 países integrantes da Organização dos Estados Americanos (OEA) iniciaram hoje, no Canadá, uma reunião com o objetivo de melhorar a cooperação sobre segurança no continente.

EFE |

Na abertura da 8ª conferência de ministros da Defesa da América (CMDA), o ministro canadense Peter MacKay afirmou que Ottawa deseja "voltar às origens da reunião" com encontros entre os principais responsáveis pela segurança de todo o continente, e não através de seus funcionários.

MacKay propôs aos delegados o fortalecimento da CMDA e "o estabelecimento de uma agenda mais concentrada".

"É o momento adequado para fortalecer nossas relações de defesa", comentou o ministro.

O canadense afirmou que está seguro de que todos estão "de acordo em que não há um papel mais fundamental para o Estado que preservar a segurança de sua população".

"Infelizmente, está responsabilidade é posta a toda prova em muitas ocasiões", assinalou.

A reunião deve abordar, nos próximos três dias, a participação das Forças Armadas em três grandes áreas: forças de paz, assistência em desastres naturais e em grandes eventos nacionais ou regionais.

O secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, ressaltou que os assuntos são fruto das mudanças ocorridas na região.

"Estamos deixando para trás em nossa região uma concepção que entendia a segurança como associada à possibilidade de conflito armado entre nossos estados" afirmou Insulza.

"Se perguntarmos aos habitantes da América Latina quais são suas preocupações de segurança, não vão falar tanto das ameaças militares, mas dos desastres naturais, das pandemias, do crime internacional, do terrorismo", acrescentou.

Insulza também fez referência às condições favoráveis que permitiram esta mudança no conceito de segurança e defesa na região.

No encontro, o secretário da OEA propôs que a secretaria-geral da organização seja escolhida como sede da reunião institucional da conferência de ministros da Defesa da América.

O Canadá elegeu a pequena localidade de Banff para que os responsáveis de defesa americanos possam manter discretas reuniões bilaterais, além de assistir às reuniões gerais.

No encontro, também participam o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, junto a alguns dos mais altos oficiais americanos, ministros da Defesa da região e várias delegações militares como a da Venezuela.

No início do dia, a Bolívia foi escolhida de forma unânime como sede em 2010 da próxima conferência.

A conferência, criada em 1995, acontece a cada dois anos desde 1996. A última reunião havia acontecido em Manágua, na Nicarágua, em 2006. EFE jcr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG