Os governos de Canadá e Ontário estão negociando para conceder financiamentos que podem chegar a 6 bilhões de dólares às operações canadenses de General Motors e Chrysler em caso de quebra, indicou nesta quinta-feira a imprensa local.

Citando fontes próximas ao caso, o "The Globe and Mail" escreveu que as autoridades federais e provinciais estão na fase inicial das negociações com o Tesouro americano para contribuir para um financiamento sem precedente para ajudar os dois construtores de automóveis americanos a se reestruturarem com a ajuda de seus credores.

Segundo o jornal, o Canadá poderia fornecer até 6 bilhões de dólares, ou seja 15% de um fundo que chegaria a 40 bilhões de dólares.

Negociações árduas continuam, por outro lado, no Canadá, entre a Chrysler e o sindicato dos Trabalhadores canadenses do setor automobilístico.

A Chrysler pede a seus funcionários importantes concessões salariais para poder assinar a parceria com o construtor italiano Fiat, da qual depende para sobreviver.

Ottawa fixou em 30 de abril a data limite para a conclusão de um acordo e a apresentação pela Chrysler de um plano melhor de reestruturação.

ps/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.