Canadá considera cumpridas condições para manter tropas em Kandahar

Bucareste, 3 abr (EFE) - O primeiro-ministro do Canadá, Stephen Harper, considerou hoje cumpridas na cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) as condições que seu país colocou para manter sua presença militar na província afegã de Kandahar, no sul do país.

EFE |

"O mandato dado pelo Parlamento canadense para permanecer no Afeganistão tinha certas condições e hoje posso dizer que todas foram cumpridas", disse Harper aos veículos de comunicação durante a cúpula atlântica de Bucareste.

A primeira dessas condições era que os aliados da Otan fornecessem mais tropas à força Internacional para a Assistência à Segurança (Isaf), de modo que possa ser repartido melhor o esforço no sul, principal palco dos confrontos contra o talibã.

Em Bucareste, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, confirmou que a França enviará 700 soldados adicionais ao leste, o que permitirá aos americanos descer ao sul em apoio dos canadenses.

As outras duas condições que foram cumpridas eram que as Nações Unidas designassem um representante da comunidade internacional (o diplomata norueguês Kai Eide) e que fossem fornecidos meios especiais de reconhecimento aéreo (aviões espiões) e helicópteros (que serão emprestados pela Polônia).

Harper qualificou de "mudança histórica" o anúncio de que a França reforçará seu dispositivo no Afeganistão.

Desde 2002, 80 soldados e um diplomata canadense morreram no Afeganistão, o que significa o terceiro maior número de mortos depois de Estados Unidos e Reino Unido. EFE jms/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG