WINNIPEG, Canadá (Reuters) - Autoridades sanitárias do Canadá informaram na sexta-feira que três pessoas morreram devido a uma intoxicação alimentar provavelmente causada por frios produzidos em uma das maiores fábricas do país. A Agência Canadense de Inspeção Alimentar (CFIA) disse que até o fim de semana será possível confirmar se o produto da Maple Leaf Foods Inc., já retirado do mercado, provocou o surto de listeriose, doença particularmente perigosa em grávidas, crianças, idosos e pessoas com organismo enfraquecido.

A bactéria listeria é comum, e uma 'minúscula quantidade' em contato com os frios pode se multiplicar, mesmo na geladeira, segundo Richard Arsenault, gerente nacional da CFIA.

'Não é preciso muita coisa. Não dá para ver', afirmou ele, acrescentando que não há sinais de problemas nas inspeções feitas numa fábrica da Maple Leaf, em Toronto, de onde saíram os frios suspeitos.

Segundo Arsenault, mesmo com um bom controle de qualidade esse tipo de contaminação pode ocorrer.

Já há 17 casos confirmados da doença no Canadá, principalmente em Ontário, e outras 16 pessoas estão sendo examinadas.

A CFIA encontrou 18 amostras de seis tipos de frios da Maple Leaf contaminadas com a bactéria listeria, mas os exames ainda vão detectar se se trata da mesma cepa presente nos pacientes contaminados.

Os produtos sob suspeita não foram exportados. A Maple Leaf fechou a fábrica de Toronto para desinfecção.

O jornal Globe and Mail estimou que a retirada do produto e o fechamento da fábrica provocarão um prejuízo de quase 4 milhões de dólares. As ações da empresa tiveram queda de 4,6 por cento na sexta-feira.

(Reportagem de Roberta Rampton)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.