Canadá aumenta cota para caça de foca

O ministro de pesca do Canadá aumentou nesta segunda-feira a quantidade total de focas que poderão ser mortas durante a temporada anual de caça na costa Atlântica, que terá início no fim do mês.

AFP |

A quantidade total de focas harpa que poderão ser caçadas aumentará para 330 mil, contra 280 mil em 2009, enquanto as cotas para focas cinza e de capuz se manterão sem alterações, em 50 mil e 8.200 animais, respectivamente.

A razão, citada pelos funcionários, para o aumento da cota é uma população de focas em crescimento no Golfo de San Lorenzo e nas águas ao leste de Newfoundland.

"Este governo está unido em apoio aos milhares de pescadores canadenses que dependem da caça de focas para sobreviver", indicou o ministro de Pesca, Gail Shea, em um comunicado.

"A caça de foca é uma atividade sustentável baseada em princípios sólidos", acrescentou.

As populações de focas cinza e de capuz estão avaliadas em mais de 300 mil e 600 mil, respectivamente, e "seguem crescendo a cada ano".

A população de focas harpa, no entanto, está estimada em 6,9 milhões de animais, "mais do triplo do que existia na década de 1970".


Filhote de foca harpa: população cresceu 
e Canadá aumentou a cota de caça (Foto: Getty Images)

Aproximadamente 6 mil canadenses participam da caça de focas todos os anos na costa Atlântica, e 25% de suas vendas ocorriam pela exportação dos produtos à Europa. Em julho de 2009, a União Europeia proibiu a importação de produtos derivados de foca a partir de 2010.

Nesta segunda-feira, mulheres pintadas para parecer ensaguentadas se deitaram na rua, em frente ao consulado do Canadá, em Barcelona (Espanha), para protestar contra a matança de focas.

Leia mais sobre: Focas

    Leia tudo sobre: caça

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG