Canadá acusa iraniano de tentar contrabandear tecnologia nuclear

Por David Ljunggren OTTAWA (Reuters) - A polícia canadense indiciou na sexta-feira um cidadão de origem iraniana sob a suspeita de tentar contrabandear tecnologia nuclear para Teerã. A denúncia partiu de autoridades norte-americanas.

Reuters |

A Real Polícia Montada Canadense afirmou que Mahmoud Yadegari, morador de Toronto, havia obtido vários transdutores de pressão fabricados nos EUA, que podem ser usados no enriquecimento de urânio, inclusive com fins militares.

"O ponto declarado de destino era Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Contudo, temos provas de que sua destinação final seria o Irã", disse o inspetor de polícia Greg Johnson em entrevista coletiva na localidade de Milton, província de Ontário.

De acordo com ele, Yadegari, que também tem cidadania canadense, foi indiciado por violar um estatuto da ONU que restringe exportações para o Irã, que está sob forte pressão internacional para abandonar seu programa nuclear.

Analistas acreditam que Teerã ainda não comprovou seu domínio sobre o enriquecimento de urânio em escala industrial, o que seria essencial para produzir quantidades de material radiativo para uso em armas nucleares.

O Irã nega a intenção de desenvolver armas atômicas e diz que o objetivo do seu programa nuclear é apenas gerar eletricidade para fins civis.

(Reportagem de David Ljunggren)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG