Camponeses bloqueiam estrada em novo dia de protesto no Paraguai

ASSUNÇÃO (Reuters) - Centenas de camponeses paraguaios fecharam nesta quarta-feira uma das principais estradas do departamento central de San Pedro, no segundo dia de um protesto para exigir a mudança das autoridades judiciárias e uma reforma agrária no país. Cerca de mil lavradores que reivindicam terras para trabalhar marcharam pela Rota 3 nas imediações da cidade de Santa Rosa del Aguaray, a 250 quilômetros de Assunção, segundo informou a imprensa local.

Reuters |

Os manifestantes fazem parte da Frente Patriótica Popular (FPP), que iniciou na terça-feira uma mobilização para exigir a reforma do poder judiciário, um orçamento maior para projetos sociais, terras para a reforma agrária, e a construção de moradias populares.

Além disso, a capital paraguaia voltou a ser cenário de mobilizações de organizações sociais. Integrantes da FPP e grupos de indígenas marcharam de maneira paralela pelo centro de Assunção, causando caos no trânsito.

Aproximadamente 500 manifestantes da FPP se reuniram em frente a sede do Poder Judiciário para pedir a renúncia dos juízes da Corte Suprema de Justiça e do promotor fiscal do Estado, a quem acusam de "proteger corruptos e criminalizar as lutas sociais", segundo informou a imprensa local.

Em outro ponto do centro de Assunção, aproximadamente uma centena de nativos da etnia Enxet bloqueou temporariamente uma avenida em frente a sede do Congresso para exigir do governo a compra de 15.000 hectares de terra para suas comunidades.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG