Varsóvia, 15 set (EFE).- O campo de concentração nazista de Auschwitz-Birkenau, no sul da Polônia, já recebeu um milhão de visitantes em 2009, um recorde em relação ao mesmo período de anos anteriores, coincidindo com o 70º aniversário da invasão alemã da Polônia.

Segundo a rádio pública polonesa, o campo de extermínio contabilizou em 2008 o maior número de visitantes de sua história, com 1,2 milhão de pessoas.

Mas essa cifra será superada neste ano, preveem os responsáveis do museu situado no campo de concentração, já que a marca de um milhão de visitantes em 2008 foi alcançada em meados de outubro - em 2009, isso aconteceu um mês antes.

Os poloneses continuam sendo os que mais visitam o campo (mais de 400 mil em 2008), seguidos pelos britânicos, americanos, alemães, israelenses e italianos.

O 70º aniversário da invasão alemã da Polônia e do começo da Segunda Guerra Mundial favoreceu o aumento das visitas ao campo de extermínio no qual mais de um milhão de pessoas morreram.

O campo de Auschwitz-Birkenau foi aberto como museu em 1947 e declarado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade em 1974.

A estimativa é de que os nazistas assassinaram mais de um milhão de pessoas no local entre 1940 e 1945. A grande maioria das vítimas era de judeus, mas ciganos e homossexuais, além de presos soviéticos e poloneses, também foram mortos. EFE nt/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.