Campeões olímpicos argentinos podem estar envolvidos em fraude de cidadania

Buenos Aires, 23 ago (EFE).- O jogadores Fernando Gago e Ever Banega, que conquistaram a medalha de ouro no futebol masculino pela Argentina em Pequim, podem estar envolvidos em uma fraude para obter a cidadania italiana, informou hoje a imprensa argentina.

EFE |

O juiz Norberto Oyarbide tem em seu poder documentação relacionada com a situação de "mais de 80 jogadores" que realizaram os trâmites para obter a cidadania italiana, segundo o jornal "La Nación", que cita os nomes de Gago, que defende o Real Madrid, e Banega, atualmente no Valencia.

O jornal indica que Oyarbide investiga a documentação de mais de 150 jogadores, e a Justiça argentina já confiscou documentos em clubes como Boca Juniors, River Plate, Independiente e San Lorenzo, na Associação do Futebol Argentino (AFA), e na casa de jogadores e de seus representantes.

Além de Gago e Banega, estão sendo investigados jogadores da seleção principal da Argentina como Juan Pablo Carrizo (Lazio), Martín Demichelis (Bayern de Munique) e Maxi Rodríguez (Atlético de Madri).

O cônsul geral da Itália na Argentina, Giancarlo Curcio, disse nas últimas horas que espera "os resultados da Justiça" para a investigação do caso.

A suposta fraude, denunciada pelo Consulado da Itália na Argentina, geraria cerca de 30 milhões de pesos (US$ 9,8 milhões) com a venda de documentos, segundo fontes judiciais citadas pela imprensa local.

Se forem considerados culpados, os envolvidos poderiam ser condenados a uma pena de um a seis anos de prisão por "falsificação de documento público" e de três a dez anos por "formação de quadrilha". EFE ee/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG