Campeão de boxe filipino está convencido de que será eleito

Manila, 10 mai (EFE).- O campeão de boxe Manny Pacquiao foi votar hoje nas eleições filipinas e se mostrou "muito confiante" que vai conseguir a cadeira no Congresso a que aspira, apesar de enfrentar um experiente político local.

EFE |

Manila, 10 mai (EFE).- O campeão de boxe Manny Pacquiao foi votar hoje nas eleições filipinas e se mostrou "muito confiante" que vai conseguir a cadeira no Congresso a que aspira, apesar de enfrentar um experiente político local. "Hoje é o dia do juízo final", declarou o sete vezes campeão mundial ao depositar sua cédula em um colégio eleitoral da província meridional de Sarangani, onde teve que esperar na fila como o resto dos eleitores. Multimilionário, ídolo nacional e o número um sobre a lona, "Pacman" ainda tem o desafio pendente de aproveitar sua fama para triunfar na política, após fracassar em sua primeira tentativa de ser congressista em 2007. O boxeador mede suas forças desta vez contra Roy Chiongbian, membro de uma poderosa família de origem chinesa que sempre dominou a política de Sarangani. Para resistir à influência do rival, Pacquiao tem seu indubitável carisma e os quase nove milhões de dólares que gastou na campanha eleitoral. Muitos de seus seguidores pensam que desta vez ele conseguirá seu objetivo graças a sua fama e riqueza, enquanto outros acham que o Congresso não é seu lugar e, embora ponha todo seu empenho em ganhar, carece de experiência necessária. Pacquiao é um fenômeno social nas Filipinas, um país que se paralisa quase totalmente durante as lutas transmitidas pela televisão local. A origem humilde deste ex-padeiro cativa a legião de pobres que sonham com repetir seus sucessos, enquanto ele aproveita esse enorme apoio popular para anunciar qualquer produto, gravar discos, atuar em filmes de ação e se deixar ver junto a belas mulheres, perante a indignação de sua esposa. EFE csm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG