Campanha para eleições presidenciais em Honduras começa amanhã

Tegucigalpa, 30 ago (EFE).- Os partidos tradicionais de Honduras, o Liberal (PL) e o Nacional (PN), iniciarão amanhã com otimismo sua campanha política para as eleições de 29 de novembro, mas com a oposição dos seguidores do presidente deposto Manuel Zelaya, que os acusam de serem golpistas.

EFE |

Os candidatos presidenciais Elvin Santos, do governista Partido Liberal, e Porfirio Lobo, do Nacional, maior força de oposição, afirmaram hoje que há otimismo entre eles e seus seguidores, apesar do ambiente tenso registrado no país desde o golpe de Estado contra Zelaya, em 28 de junho.

Participarão da disputa os partidos nanicos Partido Democrata Cristão de Honduras (PDCH), Inovação e Unidade Social Democrata (PINU-SD), e Partido de Unificação Democrática (PUD), de esquerda.

Também concorre o independente Carlos Reyes, que disse à Agência Efe que sua situação é muito difícil porque seu movimento não tem "dinheiro, meios de comunicação e outros recursos que têm os candidatos dos partidos tradicionais".

O candidato do PDCH é Felícito Ávila, enquanto o do PINU-SD é Bernard Martínez e o PUD, César Ham.

O Partido Nacional tem como candidato Porfirio Lobo, enquanto Elvin Santos é o nome do aspirante do PL. EFE gr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG