Campanha na Internet pede que Bono abandone vida pública

San Francisco, 6 ago (EFE).- O cantor Bono, líder da banda U2, é para muitos a cara da luta contra a aids, mas uma campanha na internet pede ao artista que se retire da vida pública, por considerar que seus esforços são ineficazes e contraproducentes.

EFE |

A iniciativa, lançada no Thepoint.com, um site que recolhe fundos para diferentes causas, acusa a campanha chamada RED, apoiada por Bono, de prejudicar a luta contra esta doença.

Além disso, consideram que os esforços do líder do U2, "como aparece na letra na canção de natal do grupo Band Aid, que ele ajudou a criar", contribuem para perpetuar uma imagem simplista da África.

"Muitos dos envolvidos na luta contra a aids temem que RED torne mais difícil arrecadar fundos", asseguram os signatários da campanha, que acrescentam que os responsáveis pela luta global contra a pandemia "não pediram que Bono se transformasse em líder".

Segundo o site Thepoint.com, a iniciativa arrecadou já US$ 1 milhão o que, para eles, supera a arrecadação da campanha Rede, uma iniciativa comum de várias marcas como a rede de lojas GAP e o grupo tecnológico Apple.

"A campanha RED gastou US$ 40 milhões a mais em marketing do que arrecadou com a venda de produtos por isso que, segundo meus cálculos, nós recolhemos US$ 39,999 mais", assinalou Aaron With, o usuário que iniciou a iniciativa contra Bono.

Os responsáveis pela campanha, que até agora tem só 17 seguidores, prometem destinar os fundos recolhidos para o Fundo Mundial para a luta contra a aids, a tuberculose e a malária, mas prometem que não tocarão no dinheiro "até que Bono se retire da vida pública". EFE pg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG