verde - Mundo - iG" /

Campanha de Tóquio promete olimpíada verde

Faltando um dia para o anúncio da cidade sede das Olimpíadas de 2016, os japoneses ainda esperam convencer o Comitê Olímpico Internacional (COI) de que a proposta da capital japonesa é a mais preocupada com a questão do meio ambiente. Tóquio é uma das candidatas a sediar os jogos, ao lado de Chicago (EUA), Rio de Janeiro e Madri (Espanha).

BBC Brasil |

O resultado sai nesta sexta-feira, após uma reunião do COI em Copenhague, Dinamarca.

"Pode ser que os jogos de 2016 sejam as últimas Olimpíadas na história da humanidade, pois o aquecimento global está piorando", chegou a comentar à imprensa o governador de Tóquio, Shintaro Ishihara.

O novo primeiro-ministro Yukio Hatoyama deu total apoio à campanha de Tóquio e também enfatizou essa preocupação em fazer um evento autossustentável. Simpático à causa, é dele a ideia de, até 2020, reduzir em até 25% as emissões de gases que causam o efeito estufa no país.

A capital japonesa terá, segundo a proposta, estádios e outras instalações que farão uso de energia renovável, como a solar.

"Estamos próximos do momento da decisão que vai afetar o futuro de Tóquio, do Japão e também do mundo. Isso porque se o COI escolher a capital japonesa, vai ajudar os atletas a ter uma performance heroica, o que poderá inspirar jovens em todos os continentes", disse nesta quinta-feira à imprensa Ichiro Kono, presidente do Comitê Olímpico Japonês.

"Se ganharmos a sede dos jogos, o COI terá um novo modelo de sustentabilidade e engajamento dos jovens. O que está em jogo é um futuro mais claro para a próxima geração", comentou Kono.

Pontos a favor
Entre os pontos a favor, Tóquio possui um eficiente sistema de transporte público, é uma das capitais mais seguras do mundo, tem uma ótima rede hoteleira e mais de 160 mil restaurantes.

Além disso, no projeto olímpico, o público e os atletas não vão perder muito tempo pois todas as instalações, com exceção de dois estádios de futebol, ficam num raio de oito quilômetros.

O problema, segundo apontou o próprio comitê avaliador do COI, é que uma grande parcela da população japonesa (45%) é contra a realização do evento na capital. A maioria está desinteressada ou é contra gastos excessivos em um momento de crise econômica.

Para reverter esse quadro, a comissão responsável pela candidatura de Tóquio realizou uma série de eventos nos principais bairros da cidade. Aparentemente, o apoio popular aumentou.

Sede de 64
Tóquio já foi sede das Olimpíadas em 1964. O comitê propôs reciclar muitas das instalações usadas na época, o que não agradou ao COI.

Mas o Japão tem dinheiro para grandes reformas ou mesmo novas construções. O comitê local dispõe de US$ 4 bilhões e o governo do Japão já deu garantia financeira total, caso seja preciso mais.

O Japão recebeu hoje apoio da maratonista portuguesa Rosa Mota, medalha de ouro nas Olimpíadas de 88.

"Corri várias vezes em Tóquio e me impressionou a paixão dos japoneses por esportes. As corridas na capital foram também as mais organizadas das quais já participei", disse.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG