Campanha de Obama arrecada US$ 51 milhões em julho

Washington, 16 ago (EFE).- O candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama, quase bateu seu recorde de arrecadação em um mês, ao conseguir junto a seus doadores US$ 51 milhões em julho, quase o dobro em relação a seu adversário na corrida presidencial, o republicano John McCain.

EFE |

Segundo fontes da campanha democrata, em junho, o senador pelo estado de Illinois obteve US$ 52 milhões, e sua marca mais alta tinha sido em fevereiro, quando conseguiu US$ 55 milhões.

"Estamos orgulhosos dos milhões de voluntários e dos mais de dois milhões de doadores que, com seu esforço, construíram a espinho dorsal de nossa campanha, que visa recuperar o país e eliminar as políticas fracassadas de George W. Bush", disse o diretor da campanha de Obama, David Plouffe.

Os números de Obama representam quase o dobro da arrecadação de McCain em julho, que foi de US$ 21 milhões.

Os republicanos, no entanto, só precisarão deste dinheiro até 4 de setembro, data em que será ratificada a candidatura de McCain e entrarão nos cofres da campanha US$ 84 milhões, correspondentes a fundos federais.

Esse dinheiro permitirá que McCain financie a campanha até as eleições de 4 de novembro.

Já Obama optou por renunciar aos fundos públicos, o que o deixa livre para gastar as centenas de milhões de doações privadas.

Com esta decisão, o senador democrata se tornou o primeiro candidato presidencial a abandonar o financiamento público para sua campanha desde que o sistema foi criado, em 1976, após o escândalo de Watergate.

Segundo este sistema, os candidatos se comprometem a gastar só os fundos públicos, e não podem gastar dinheiro de contribuições privadas.

No entanto, os dois candidatos receberão dinheiro de seus partidos, embora, neste caso, não poderão decidir livremente como usar esses fundos. EFE pgp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG