Campanha de Ahmadinejad reivindica vitória

TEERÃ - A campanha do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, rompeu seu silêncio e proclamou a vitória do líder nas eleições presidenciais realizas nesta sexta-feira. Com 78% das urnas apuradas, Ahmadinejad tem uma vantagem de 64% dos votos, contra 31% de seu principal rival, o reformista Mir Hussein Moussavi, que no começo da noite (local) também reivindicou a vitória, com 65% dos votos.

Redação com agências internacionais |

O chefe de campanha, Mojtaba Samareh Hechami, assegurou à agência de notícias "Fars" que os números revelados até o momento pelo Ministério do Interior "não deixam nenhuma dúvida" sobre o resultado do pleito.

O número de votos obtido por Ahmadinejad dissipam "qualquer dúvida" sobre sua vitória, afirmou o chefe de campanha da reeleição, Hachemi, citado pela agência Fars.

Os partidários de Moussavi asseguram que ocorreu uma grande fraude que "roubou" a vitória de seu candidato.

Samareh Hashemi qualificou de propaganda e de ato de irresponsabilidade a decisão de Moussavi de reivindicar a vitória, e afirmou que a derrota de hoje é o capítulo final de três meses de irrealidade.

"Ahmadinejad é o presidente de todos os iranianos. Os outros candidatos devem respeitar o desejo do povo, respeitar as regras democráticas e ajudar a criar uma atmosfera saudável que elimine as tensões", afirmou.

"A diferença de milhões de votos demonstra quem foi que mentiu", afirmou.

Os resultados finais devem ser validados pelo poderoso Conselho de Guardiães antes de serem oficializados. Caso estes números sejam confirmados, Ahmadinejad terá alcançado uma arrasadora vitória ainda no primeiro turno.

AP
O presidente Ahmadinejad vota nesta sexta-feira

Dia de eleição

O reformista Mir-Hossein Mousavi disse em coletiva de imprensa ter sido vitorioso por ampla margem. Logo depois, porém, a agência de notícias estatal Irna divulgou que Ahmadinejad, havia vencido. A votação nesta sexta-feira foi estendida por várias horas devido ao grande comparecimento de eleitores, no que vem sendo considerada uma das mais acirradas disputas da história do país.

Irregularidades
Mousavi reclamou de irregularidades na votação e da falta de cédulas. Segundo o candidato de oposição, milhões de eleitores não puderam votar.

Ele disse ainda que seus monitores não tiveram acesso suficiente aos locais de votação e que irá responder com firmeza a qualquer tipo de fraude eleitoral.

"Estamos esperando que a contagem dos votos seja encerrada oficialmente e que sejam dadas explicações para essas irregularidades", disse Mousavi. "Esperamos comemorar com o povo muito em breve."

Eleitores
Estas eleições registraram comparecimento em massa dos iranianos e foram marcadas por debates transmitidos pela televisão e comícios com a presença de milhares de pessoas.

Todos os iranianos com mais de 18 anos podem votar nestas eleições, o que constitui um eleitorado de 46,2 milhões de pessoas. Cerca de 50% dos eleitores têm menos de 30 anos de idade.

Segundo o analista da BBC para assuntos ligados ao Irã, Sadeq Saba, grande parte deste eleitorado jovem parece apoiar Mousavi. Já Ahmadinejad tem bastante apoio entre as classes mais empobrecidas das áreas urbanas e em áreas rurais.

De acordo com Saba, as mulheres também têm demonstrado um grande interesse pelas eleições e tenderiam a votar em candidatos mais moderados, que prometeram um aumento nas liberdades individuais.

O correspondente para assuntos diplomáticos da BBC, Jonathan Marcus, diz que o resultado das eleições também será acompanhado de perto pelos governos dos Estados Unidos, de Israel e de países europeus.

Uma derrota de Ahmadinejad poderia representar uma mudança na abordagem belicosa do governo iraniano para com os Estados Unidos e Israel. Além disso, segundo Marcus, uma eventual mudança na política dos Estados Unidos para o país só poderá ser colocada realmente em prática quando os resultados das eleições ficarem claros.

(com informações da EFE e BBC)

Leia mais sobre Irã

    Leia tudo sobre: irã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG