Campanha comandada por George Clooney arrecada US$ 58 mi para Haiti

Los Angeles, 25 jan (EFE).- A campanha de doações por telefone comandada pelo ator George Clooney na última sexta-feira arrecadou US$ 58 milhões até agora, anunciou a organização.

EFE |

Com a participação de mais de 100 estrelas do cinema e da música em um evento transmitido pela televisão americana, a iniciativa Hope for Haiti ("Esperança para o Haiti", em tradução livre) chegou a um valor recorde em campanhas do gênero, segundo a imprensa americana.

Ainda é preciso somar as doações feitas depois do evento televisionado e o que foi arrecadado com a venda pelo iTunes das músicas interpretadas no evento.

O álbum "Hope for Haiti Now" alcançou já no sábado o número um nas listas de vendas em 18 países, mas a arrecadação desses resultados ainda não foi divulgada.

Com shows em Nova York, Los Angeles e Londres, o evento beneficente foi transmitido pelas principais redes de televisão dos Estados Unidos e pela internet por sites como YouTube, Hulu e MySpace.

O rapper haitiano Wyclef Jean, Alicia Keys, Bruce Springsteen, Stevie Wonder, Shakira, John Legend, Mary J. Blige, Christina Aguilera, Sting, Beyoncé, Chris Martin (vocalista do Coldplay), Madonna, Justin Timberlake, Jay-Z e Rihanna, além de Bono e The Edge, do U2, foram alguns dos astros da música que participaram da campanha.

Pela indústria do cinema, alguns dos participantes foram Halle Berry, Leonardo DiCaprio, Samuel L. Jackson, Nicole Kidman, Clint Eastwood e Morgan Freeman.

O ator Brad Pitt, que junto com Angelina Jolie doou US$ 1 milhão para a ajuda ao Haiti, foi um dos famosos que atenderam ligações de espectadores que fizeram doações.

No último dia 12, um terremoto de 7 graus na escala Richter atingiu o Haiti. Seu epicentro foi localizado a apenas 15 quilômetros da capital do país, Porto Príncipe.

Pelo menos 21 brasileiros morreram na tragédia, sendo 18 militares e três civis, entre eles a médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti. EFE mg/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG