Washington, 15 jan (EFE).- Retratado como o xerife do faroeste ou um astro do rock aclamado pelas massas, o presidente eleito, Barack Obama, é o protagonista de uma série de camisetas vendidas nos dias prévios a sua posse.

As camisetas transformaram-se no suporte preferido para mostrar em público a adesão ao presidente eleito e o complemento de moda que não pode faltar no armário dos americanos.

Que Obama está "na moda" é algo que se pode notar como uma simples olhada por esses dias em Washington e no resto do país.

Muitos americanos, a maioria jovens, incorporaram à sua indumentária broches, adesivos e outros acessórios com a imagem de Obama desde antes de ele ganhar as eleições, em 4 de novembro.

As camisetas, uma maneira singela de render tributo ao futuro presidente, causaram furor durante a campanha eleitoral para reproduzir as mensagens de "mudança" e "esperança" que promovia o então candidato.

"Há um novo 'xerife' na cidade", anuncia uma camiseta que mostra Obama com um chapéu do Texas -estado de origem de George W. Bush, que lhe entrega o cargo daqui a cinco dias.

Em outra, ele aparece com óculos escuros sobre os quais se reflete a bandeira dos Estados Unidos, emulando o personagem Neon, do filme "Matrix".

Entre as camisetas favoritas está a de um retrato em vermelho e azul de Obama feita pelo artista Shepard Fairey, uma das mais vendidas.

Para quem deseja celebrar o fim da era Bush está à venda também uma série de camisetas nas quais se lê: "Fim de um erro".

Costureiros internacionais como Doa Karan, Narciso Rodríguez, Tory Burch, Derek Lam, Rachel Roy e até a cantora Beyoncé aderiram à moda. EFE elv/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.