"Camisas vermelhas" ignoram ameaça de despejo

Manifestantes continuam ocupando o centro comercial da capital da Tailândia, apesar da ameaça de despejo feita pelo Governo

EFE |

Bangcoc-Os manifestantes conhecidos por "camisas vermelhas" continuam hoje ocupando o centro comercial da capital da Tailândia, apesar da advertência do primeiro-ministro, Abhisit Vejjajiva, de que seriam desalojados pelas forças de segurança.

No começo da manhã, milhares de ativistas da Frente Unida para a Democracia e contra a Ditadura prosseguiam no interior de seu acampamento fortificado, embora abrigados sob toldos para se proteger da intensa chuva.

Quase ao mesmo tempo, o chefe do Executivo comparecia perante o Senado para explicar em sessão plenária os planos do Governo para dar fim à ocupação da região, que já dura um mês, e solucionar a profunda crise política na qual a Tailândia está imersa.

Os "camisas vermelhas", que consideram Vejjajiva um fantoche das elites, exigem a dissolução do Parlamento e eleições antecipadas. Vejjajiva admitiu neste domingo que entre a população de Bangcoc aumentava o descontentamento motivado pela falta de ação de seu Governo, que disse ter descartado declarar a lei marcial por se tratar de um "instrumento desnecessário".

    Leia tudo sobre: iGTailândiacamisas vermelhas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG