Camboja julga primeiro líder do Khmer Vermelho a partir de fevereiro

O primeiro julgamento internacional contra uma antiga autoridade do regime Khmer Vermelho por crimes de guerra e contra a humanidade, o ex-torturador Kaing Guek, conhecido como Duch, começará no dia 17 de fevereiro no Camboja, anunciou o tribunal apoiado pela ONU.

AFP |

O tribunal julga os casos relacionadas aos massacres cometidos pelo regime comunista do Khmer Vermelho (1975-1979).

O acusado, um ex-professor de matemática de 66 anos, comandou o centro de tortura S-21 em Phnom Penh, onde ficaram detidos mais de 12.300 homens, mulheres e crianças antes de suas execuções.

"Duch" integra o grupo de cinco ex-dirigentes do regime detidos por crimes contra a humanidade.

O líder do Khmer Vermelho, Pol Pot, faleceu em 1998.

Dois milhões de cambojanos morreram sob o regime do Khmer Vermelho que, em nome de uma ideologia que misturava maoísmo e nacionalismo, espalhou o terror há 30 anos no Camboja, impondo trabalhos forçados e eliminando sistematicamente qualquer tipo de oposição.

pf/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG