Câmara dos Representantes dos EUA pede perdão aos negros por escravidão

(atualiza com aprovação de resolução e outros detalhes) Washington, 29 jul (EFE).- A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou hoje uma resolução em que pede desculpas à comunidade afro-americana pelos anos de escravidão, algo inédito no poder legislativo.

EFE |

Em uma decisão sem precedentes, os membros da Câmara aprovaram por aclamação a iniciativa do legislador branco Steve Cohen, que representa o distrito de Memphis (Tennessee), de maioria negra.

É a primeira vez que um ramo do Governo federal expõe suas desculpas pelos tempos de escravidão, apesar de diversos estados já terem feito isso anteriormente.

Antes da aprovação, Cohen disse que a resolução é um reconhecimento da Câmara de Representantes "à injustiça, à crueldade, à brutalidade e à falta de humanidade da escravidão e o Jim Crow".

O termo Jim Crow se refere ao período compreendido entre 1865 e 1960, depois que a escravidão foi abolida, quando foi tirado dos afro-americanos o direito ao voto e outras liberdades civis.

"Os afro-americanos continuam sofrendo as conseqüências da escravidão e a era Jim Crow mediante numerosos danos e perdas, ambos tangíveis e intangíveis", assinala o texto da resolução.

Entre estes danos, o documento destaca "a perda da dignidade e da liberdade, a frustração na vida profissional e a perda de muito tempo de lucro e oportunidades".

No entanto, o texto não fala sobre as compensações que muitos membros da comunidade afro-americana solicitam para os descendentes dos escravos americanos.

Não é a primeira vez que um ramo do Congresso oferece desculpas a um grupo minoritário da população do país.

Em abril deste ano, o Senado aprovou outra resolução na qual se desculpava com os nativos americanos pelos "muitos casos de violência, maus-tratos e abandono".

Essa mesma Câmara pediu perdão, em 1993, pela participação dos Estados Unidos na "derrocada ilegal" do Reino do Havaí um século antes. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG