Câmara de Illinois abre caminho para impeachment de governador

A Câmara dos Representantes do Estado americano de Illinois aprovou nesta sexta-feira o impeachment do governador Rod Blagojevich. O governador do Estado é acusado de diversos crimes de corrupção e abuso de poder, inclusive de ter tentado vender a vaga do presidente eleito Barack Obama no Senado, e vem sofrendo crescentes pressões para deixar o cargo.

Redação com agências internacionais |

A decisão abre caminho para que o impeachment do governador seja julgado pelo Senado do Estado. Caso Blagojevich seja condenado por dois terços dos senadores, terá de deixar o governo.

Para aprovar o pedido de impeachment eram necessários 60 votos favoráveis. O resultado final foi de 114 votos a favor e 1 contra, o do democrata Milton Patterson.

Os membros da Câmara disseram ter evidências que o governador democrata, que está em seu segundo mandato, abusou do poder por usar dinheiro de impostos de forma irregular, adotar programas sem aprovação do Legislativo e violar leis estaduais de contratação. Os advogados de Blagojevich, que nega as acusações, não quiseram comentar a decisão, mas disseram que divulgarão uma nota ainda nesta sexta-feira.

Acusação

O processo de impeachment chegou à Câmara depois que autoridades federais prenderam o governador, em 9 de dezembro de 2008, liberado sob pagamento de fiança. A Procuradoria de Illinois acusou Blagojevich, e seu chefe de gabinete, John Harris, de conspirarem para obter benefícios pessoais em troca da nomeação do substituto de Barack Obama no Senado.

As acusações formuladas contra Blagojevich surgiram de grampos telefônicos, feitos com autorização de um juiz, a partir do momento em que Obama renunciou a seu assento.

Microfones colocados no comitê de campanha do governador e em seu telefone permitiram gravá-lo dizendo que a indicação do substituto de Obama era "ouro" e que ele não estava disposto a formular a nomeação "em troca de nada".

Pouco depois da prisão de Blagojevich, o promotor federal Patrick J. Fitzgerald disse que Barack Obama não tinha conhecimento da manipulação do governador de Illinois de "leiloar" seu assento no Senado.

Fitzgerald assegurou que Blagojevich considerou dois possíveis candidatos, dispostos a pagar entre US$ 500 mil e US$ 1 milhão pela cadeira.

Nesta semana, a primeira sessão do novo Congresso americano, com deputados e senadores eleitos em 4 de novembro, foi realizada em meio à polêmica em torno do nome escolhido para ocupar a vaga deixada por Obama. Os democratas vetaram a indicação de Roland Burris, ex-procurador-geral de Illinois, porque ele foi escolhido por Blagojevich.

Leia também:


Leia mais sobre Blagojevich

    Leia tudo sobre: governador de illinois

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG