Câmara colombiana abre caminho para segunda reeleição de Uribe

Por Luis Jaime Acosta BOGOTÁ (Reuters) - A Câmara de Representantes da Colômbia aprovou na noite de terça-feira a realização de um referendo que pode autorizar o presidente Álvaro Uribe a tentar um terceiro mandato consecutivo nas eleições de 2010.

Reuters |

O presidente, aliado mais próximo dos Estados Unidos na América Latina num momento em que líderes com viés de esquerda ganham espaço na região, ainda não tornou pública sua intenção de lançar a candidatura para um novo período de quatro anos, mas também não descartou.

A realização do referendo foi aprovada após um debate de mais de 12 horas, em meio a denúncias da oposição de que a consulta popular ameaça o equilíbrio entre os poderes e de que o governo fez promessas aos legisladores para que votassem a favor do projeto.

A Câmara dos Representantes aprovou o referendo por 85 votos a 5.

"Estou realmente muito contente de ver como a Câmara de Representantes interpretou o sentimento majoritário dos colombianos", disse à jornalistas o ministro do Interior, Fabio Valencia.

"Este é um ato da Câmara em resposta a uma iniciativa popular. Só se pretende que seja o povo colombiano que decida se um colombiano pode se eleger presidente uma vez e se reeleger duas vezes", acrescentou.

O texto do referendo, que já havia sido aprovado pelo Senado, será submetido agora a uma rigorosa avaliação da Corte Constitucional, que pode aprovar ou rejeitar devido à irregularidades em seu trâmite.

Se for declarado legal, o governo convocará o referendo, que deve contar com a participação de 25 por cento dos eleitores habilitados -- mais de 7 milhões de pessoas.

Uribe, que desde que assumiu o poder em 2002 lidera uma bem sucedida ofensiva contra as guerrilhas e o tráfico de drogas, mantém uma popularidade em torno de 70 por cento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG