Câmara britânica vota a favor de mudanças no processo eleitoral

Projeto de lei propõe a realização de um plebiscito sobre o sistema eleitoral

EFE |

Um projeto de lei promovido pelos liberais-democratas para, entre outras coisas, mudar o sistema eleitoral britânico e fazê-lo mais representativo passou por seu primeiro obstáculo parlamentar ao ser aprovado na Câmara dos Comuns.

O projeto de lei, que propõe a realização de um plebiscito sobre o sistema eleitoral, modifica os limites de algumas circunscrições e diminui o número de legisladores de 650 para 600, foi aprovado na segunda-feira à noite por 328 votos contra 269, e agora terá que passar pela Câmara dos Lordes.

Os trabalhistas, que durante a campanha eleitoral se mostraram a favor de mudar o sistema eleitoral, votaram contra a modificação das circunscrições eleitorais, que, segundo eles, os prejudica.

Alguns deputados conservadores votaram também contra após criticarem que o plebiscito proposto vai custar ao país cerca de 120 milhões de euros, em momentos em o Governo pede aos cidadãos que apertem os cintos.

A realização do plebiscito era parte fundamental acordo que permitiu a formação de um Governo de coalizão entre conservadores e liberais-democratas em maio.

A maioria dos deputados conservadores, incluindo o primeiro-ministro, David Cameron, são contra mudanças do sistema eleitoral, mas reconhecem que se comprometeram a isso ao se aliarem aos liberais-democratas de Nick Clegg.

Segundo os dois partidos da coalizão, é injusto que alguns deputados precisem de quase duas vezes mais votos que outros para serem escolhidos, pois suas circunscrições têm mais eleitores registrados.

Os trabalhistas acreditam que serão os mais prejudicados pela modificação proposta dos limites. 

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG