Câmara adia votação do referendo sobre 3º mandato de Uribe

Bogotá - A Câmara de Representantes da Colômbia adiou para esta quarta-feira a votação sobre o referendo que permitiria ao presidente Álvaro Uribe tentar o terceiro mandato consecutivo.

EFE |

O adiamento foi devido às extensas discussões ocorridas até que se estabelecesse que todos os legisladores poderiam votar, já que alguns deles estão submetidos a uma investigação da Suprema Corte de Justiça.

Durante a sessão, o deputado opositor José Rozo disse ter recebido a oferta de uma funcionária do Governo para que votasse a favor da iniciativa.

Minutos depois, a denúncia foi desmentida pelo ministro de Interior e Justiça, Fabio Valencia, que reiterou a limpeza e a clareza do Governo no debate do referendo.

Segundo o legislador governista Roy Barreras, o Partido Social da Unidade Nacional, de Uribe, já tem assegurados pelo menos 90 votos, frente ao mínimo de 84 necessários para levar adiante o referendo.

Na semana passada, o Senado aprovou o referendo sobre a reeleição em meio à retirada do esquerdista Pólo Democrático Alternativo (PDA) e do Partido Liberal (PL).

Leia mais sobre: Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbiareferendouribe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG