Calor faz com que carrapatos passem de cães para humanos (estudo)

O calor aumenta as chances de que os carrapatos de cães passem para o homem, transmitindo doenças, segundo um estudo francês publicado nesta terça-feira, que alerta sobre o risco de epidemias provocadas por carrapatos devido ao aquecimento global.

AFP |

Os carrapatos são ácaros que se alimentam do sangue dos animais em que se agarram. Ao picar os cães, podem hospedar dezenas de doenças graves, trasmitindo-as ao homem.

"Os carrapatos preferem o cachorro", explicou à AFP Didier Raoult, diretor da Unidade de Pesquisa sobre Doenças Infecciosas e Tropicais Emergentes, de Marselha.

Sua equipe constatou que os casos de doenças infecciosas transmitidas ao homem pelo carrapato foram mais freqüentes e graves nos verões de 2003 a 2005, particularmente quentes.

"Não entendíamos porque havia essa diferença", já que os carrapatos em cães são mais abundantes na primavera.

Os pesquisadores franceses, no entanto, perceberam "uma pequena epidemia em abril de 2007 em Nimes" (sul da França), na qual os carrapatos transmitiram dois tipos de infecções para os seres humanos.

Abril foi o mês mais quente em 50 anos na região, levando os cientistas a estabelecer a hipótese de que o calor poderia ser "um fator chave no comportamento dos carrapatos".

O próximo passo foi fazer uma experiência para observar a reação dos carrapatos ao calor: um grupo deles foi submetido durante 24 horas a uma temperatura de 40 graus centígrados, enquanto um segundo grupo ficou em um ambiente a 25 graus centígrados. Depois, todos foram colocados em contato com o homem.

Os resultados foram "espectaculares", indicou Raoult.

"Metade dos carrapatos incubados a 40 graus se agarraram no homem, enquanto nenhum do outro grupo fez o mesmo", disse o cientista.

Portanto, se as mudanças climáticas favorecem a proliferação de carrapatos, as modificações de temperatura também podem provocar "modificações de afinidade" nestes parasitas, e, por conseqüência, "um aumento do número de doenças que transmitem", concluiu Raoult.

vm/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG