Californianos ratificam nas urnas proibição ao casamento gay

San Francisco, 5 nov (EFE).- O não ao casamento gay venceu nesta terça-feira na Califórnia onde, além de escolher o novo presidente dos Estados Unidos, os cidadãos votaram sobre uma modificação na Constituição para proibir a união civil homossexual no estado.

EFE |

No dia seguinte ao pleito e com 95% dos votos apurados, o "sim" à conhecida como Proposição 8 obtinha 5,16 milhões de votos (52%), frente aos 4,76 milhões (48%), dos partidários do "não".

No entanto, ainda faltam cerca de dois milhões de cédulas a serem apuradas, a maioria correspondente ao voto por correio. Por essa razão, os partidários do casamento gay não querem perder a esperança.

A Proposição 8 procura modificar a Constituição do estado para definir o casamento só como a união entre homem e mulher, o que derrogaria a decisão do Tribunal Superior de Justiça da Califórnia que legalizou em maio a união homossexual.

Desde então, cerca de 18 mil casais do mesmo sexo atingiram na Califórnia seu sonho de chegar ao altar.

Ainda se desconhece que efeito terá a decisão de hoje nas urnas sobre os casais que já se uniram no civil.

Paralelamente, duas propostas similares para proibir as uniões homossexuais ganharam com folga ontem, no Arizona e na Flórida. EFE pg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG