Califórnia vota liberação da maconha em novembro

Uma iniciativa para legalizar a maconha na Califórnia será votada em novembro próximo, nas eleições para o governo do Estado, informaram as autoridades estaduais nesta quarta-feira.

AFP |

O uso terapêutico da maconha já é permitido há 14 anos na Califórnia e a nova iniciativa pretende liberar o consumo, visando arrecadar os altos impostos já obtidos com bebidas e cigarros.

A arrecadação de impostos é o principal argumento dos partidários da liberação, no momento em que a Califórnia amarga um grave déficit fiscal.

Funcionários da Califórnia anunciaram que a iniciativa para legalizar a maconha estará na cédula eleitoral de novembro, atendendo a uma petição que reuniu 433.971 assinaturas.

Em novembro os californianos vão apontar o substituto do governador Arnold Schwarzenegger.

A iniciativa para legalizar e arrecadar impostos com a maconha foi defendida pela secretária do Estado, Debra Bowen: "isto vai poupar dezenas de milhões de dólares a cada ano gastos na repressão e na manutenção das prisões".

Segundo a proposta, pessoas com mais de 21 anos poderão portar até uma onça (quase 30 gramas) de maconha para uso pessoal. Desde 1975, a posse de até uma onça de maconha é considerada um delito menor na Califórnia, passível apenas de multa de 100 dólares. A medida também prevê que maiores de 21 anos possam cultivar até 2 metros quadrados de maconha por propriedade.

Os partidários da legalização afirmam que as prisões ligadas à posse e à comercialização da maconha têm crescido drasticamente na Califórnia nas últimas duas décadas.

O próprio governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, já defendeu a taxação da maconha para sanear o rombo fiscal do Estado mais rico e populoso dos EUA.

pb/LR

    Leia tudo sobre: califórniamaconha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG