Califórnia fica em estado de alerta após terremoto no México

Los Angeles (EUA.), 5 abr (EFE).

EFE |

- O sul do estado americano da Califórnia está hoje em estado de alerta após o forte terremoto de ontem no norte do México, ao qual seguiram mais de uma centena de intensas réplicas sem que haja por enquanto feridos ou grandes danos materiais nos Estados Unidos.

O tremor de 7,2 graus na escala Richter ocorrido ontem, com epicentro a 60 quilômetros da fronteira mexicana com os EUA, foi sentido de forma notória nos condados de San Diego, Orange, Imperial e Riverside, além de balançar levemente edifícios em lugares mais distantes, como em Los Angeles.

A cidade mais afetada na Califórnia pelo terremoto foi Calexico, na fronteira com o México. Lá houve cortes de luz, quebra de vidros, queda de mercadorias das estantes e outros danos menores.

Além das consequências físicas, o terremoto causou grande inquietação e nervosismo entre a população. O próprio prefeito, Víctor Carrillo, não teve dúvidas ao afirmar que "Calexico tinha sofrido um golpe devastador", em declarações ao "Los Angeles Times".

"O centro da cidade está fechado e as pessoas assustadas", explicou Carrillo, depois de a Polícia interditar os acessos à área comercial da cidade para evitar saques, enquanto inspetores municipais analisavam os possíveis problemas estruturais nos imóveis.

Apesar das inúmeras réplicas ocorridas nas últimas 20 horas, cerca de 30 delas com intensidade de pelo menos 4 graus na escala Richter, o dia de hoje no sul da Califórnia foi marcado pela normalidade.

O terremoto no México foi o terceiro de grande intensidade ocorrido na América no último trimestre, após o de 7 graus que devastou o Haiti em janeiro o de 8,8 que atingiu o sul e o centro do Chile em fevereiro.

O tremor de domingo forçou o fechamento do parque da Disneylândia no condado de Orange para controle de segurança e deixou durante horas milhares de pessoas sem eletricidade na área de San Diego.

Na cidade de Los Angeles, mais de 400 quilômetros ao noroeste do epicentro, os serviços de emergência registraram um aumento de ligações pedindo ajuda após o tremor, mas a grande maioria foi acionada pela ativação automática de alarmes.

Os sismólogos do Instituto Tecnológico da Califórnia informaram que existe 5% de probabilidade de que o terremoto de domingo seja o precursor de um outro de maior intensidade na região em um prazo de três dias. Além disso, eles consideraram viável que ocorra um tremor de magnitude 6 nesse mesmo prazo, algo que ainda não ocorreu. EFE fmx/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG