Calderón vai à China para tentar atrair investidores ao México

Xangai (China), 10 jul (EFE).- O presidente do México, Felipe Calderón, iniciou hoje sua viagem oficial de três dias à China para tentar captar investidores para seu país.

EFE |

Na primeira escala de sua viagem pelo gigante asiático, Calderón participará de um seminário em Xangai, o principal centro econômico da China, que reunirá mais de 60 empresários mexicanos e mais de 360 chineses.

"Nosso objetivo é transformar o México no melhor país para investir no mundo, como o foi com a China", afirmou o governante.

Calderón disse que o mais importante para o desenvolvimento de uma economia é o emprego, e a "única maneira" de gerar postos de trabalho é o investimento.

O governante lembrou ainda que a China é o segundo maior parceiro comercial do México, com um comércio bilateral que chegou em 2007 a US$ 31,687 bilhões, dos quais US$ 1,896 bilhão correspondem às exportações mexicanas, e US$ 29,791 bilhões às importações.

Depois de passar por Xangai, Calderón viajará a Pequim, onde se reunirá com o presidente chinês, Hu Jintao, e com o primeiro-ministro, Wen Jiabao.

O líder mexicano também se encontrará na capital chinesa com o presidente da Assembléia Nacional Popular (ANP, Legislativo), Wu Bangguo, com quem discutirá as relações bilaterais e assuntos regionais de interesse comum. EFE jad/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG