Calderón sanciona lei que busca conter violência no México

México, 1 jan (EFE).- O presidente do México, Felipe Calderón, assinou hoje uma importante lei para combater o crime organizado e o narcotráfico no país, que modifica a coordenação entre as autoridades e estabelece as regras para a profissionalização policial.

EFE |

A Presidência informou hoje, em comunicado, que após a promulgação da lei, aprovada pelo Congresso em 9 de dezembro passado, a nova norma será publicada amanhã em diário oficial, o último passo para sua entrada em vigor.

O objetivo é garantir "uma responsabilidade compartilhada" e "uma ação efetiva" entre os diferentes níveis de Governo em matéria de segurança pública, diz a nota.

Com a lei se cria um conselho nacional de segurança pública, um órgão colegiado liderado pelo presidente da República, que será formado por quatro ministros, além do procurador-geral do México e de governadores.

A nova lei cria também um centro nacional de informação para "desenhar, administrar e resguardar a integridade das bases de dados criminalísticos" do sistema mexicano de segurança.

A nova lei dá resposta ao acordo assinado em 21 de agosto por Calderón, governadores dos 32 estados do país e líderes do Congresso e do Poder Judiciário perante organizações civis, em resposta à onda de violência que castiga o país.

Dados extra-oficiais divulgados pela imprensa assinalam que em 2008 foram assassinadas no México 5.630 pessoas em supostas ações relacionadas com o crime organizado, um aumento de 110% em relação a 2007. EFE act/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG