Calderón espera fechar acordo de redução de emissões no México

Copenhague, 17 dez (EFE).- O presidente mexicano, Felipe Calderón, insistiu hoje aos países reunidos em Copenhague para fechar um acordo ambicioso de redução de emissões poluentes que possa se transformar em um tratado vinculativo no próximo ano no México.

EFE |

Em 2010 será no México a próxima Cúpula da ONU da Mudança Climática.

Além disso, Calderón anunciou o compromisso de seu país de reduzir em 30% as emissões de gases do efeito estufa em 2020 com relação aos níveis atuais.

A intenção da ONU era carimbar em Copenhague um tratado vinculativo, um objetivo que se diluiu conforme se constatavam as divergências nas posturas das partes, por isso que neste momento o objetivo é criar espaço para um acordo político que possa evoluir para um tratado no próximo ano.

"Aqui não estamos discutindo o fechamento da brecha que separa os ricos e dos pobres, mas a que existe entre o homem e a natureza, que impacta em prejuízo para a sobrevivência de toda a civilização", apontou.

Calderón recebeu hoje, do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, o prêmio da organização The Global Legislators Organisation (GLOBE International), em reconhecimento a sua liderança ambiental.

A GLOBE International reúne 150 legisladores e parlamentares de diferentes países. EFE nvm/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG