Calderón elogia medidas do México e critica ações contra mexicanos

O México encabeça a batalha mundial contra o vírus da gripe suína, o que permite salvar milhares de vidas em todo o mundo, afirmou na noite de segunda-feira o presidente mexicano Felipe Calderón, antes de criticar as medidas que alguns países adotaram contra seus compatriotas .

AFP |

"O México tem encabeçado a batalha global contra este novo vírus, porque a primeira linha de defesa acontece nas clínicas e hospitais do país e por médicos mexicanos", afirmou Calderón em um discurso à nação.

"A frente de batalha é o México e nesta trincheira estamos defendendo não apenas os mexicanos, e sim todos os seres humanos que podem ser contagiados no mundo".

Ele disse ainda que as ações do México "salvam vidas em nosso país e no mundo".

Ao mesmo tempo, Calderón criticou os países que adotam medidas contra os mexicanos em consequência da gripe suína, que já matou 26 pessoas no México.

"Expressamos nosso mais enérgico repúdio às medidas vexatórias ou discriminatórias empreendidas por vários países contra de os mexicanos".

A China isolou cidadãos mexicanos em quarentena, enquanto a Argentina suspendeu os voos para o país, por exemplo.

Calderón afirmou ainda que a epidemia está em declínio e confirmou a reabertura do setor comercial, das empresas e dos escritórios públicos na quarta-feira, assim como o reinício das aulas na quinta-feira.

Até o momento o México registrou 26 mortes e 776 casos do vírus A H1N1, segundo dados oficiais do governo.

sem/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG