Guadalajara (México), 10 ago (EFE).- O presidente do México, Felipe Calderón, advertiu hoje, na cidade mexicana de Guadalajara, durante a 5ª cúpula de líderes da América do Norte, que a recente imposição de vistos a cidadãos de seu país que querem viajar ao Canadá enfraquece a relação bilateral.

Calderón e o primeiro-ministro canadense, Stephen Harper, lembraram, no entanto, em entrevista coletiva, que a medida responde a uma mudança legal aprovada pelo Legislativo canadense.

"A imposição de vistos a visitantes mexicanos no Canadá é deplorável, profundamente lamentável e rejeitamos essa decisão à qual o Governo canadense certamente tem direito, mas que evidentemente dificulta e enfraquece a boa relação" entre os dois países, afirmou o líder latino-americano.

No entanto, Calderón disse que um tema específico de agenda bilateral não deve "deter a relação", já que as economias dos dois países se complementam, entre outros motivos.

A medida, anunciada no dia 12 de julho, causou forte polêmica no México, porque ofereceu poucos dias aos mexicanos que pretendiam ir ao Canadá para pôr seus papéis em dia, o que motivou longas filas em frente ao consulado canadense na Cidade do México.

Ottawa justificou a medida pelo aumento dos pedidos de refúgio de cidadãos mexicanos, que somaram mais de 9.400 em 2008, 25% do total de solicitações.

Harper reiterou, durante a entrevista coletiva, que "a imposição de visto se deve ao aumento radical do número de falsos pedidos de refúgio".

"Esta decisão não tem nada a ver com as ações do Governo mexicano, que colaborou para reverter este problema", acrescentou.

EFE rac/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.