Calderón agradece a Obama por não fechar fronteira

México, 2 mai (EFE).- O presidente mexicano, Felipe Calderón, agradeceu hoje ao seu colega americano, Barack Obama, por não ter fechado a fronteira com seu país ao trânsito de pessoas e mercadorias, assim como pelo apoio para enfrentar a epidemia de gripe suína.

EFE |

Calderón e Obama conversaram por telefone sobre a situação que vivem seus países devido ao surto de gripe suína, que já matou 16 pessoas no México e uma nos Estados Unidos -um menino, também mexicano, de dois anos, no Texas.

O México já confirmou 427 casos da doença e os Estados Unidos, 160.

Durante a conversa, os presidentes trocaram informações sobre as ações aplicadas por seus Governos para conter a propagação do vírus AH1N1, detectar os casos positivos e atender oportunamente aos pacientes.

Além do não fechamento da fronteira, Calderón agradeceu a Obama por doar caixas do remédio antiviral Tamiflu, "que demonstrou sua efetividade na recuperação dos pacientes contagiados por este vírus".

Por sua parte, Obama disse que seu Governo continuará acompanhando o desenvolvimento da epidemia e reiterou sua disposição a apoiar o México em tudo o que for possível. EFE jrm/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG