Caixas de uísque de explorador são recuperadas mais de um século depois

Cinco caixas de uísque escocês e brandy que pertenciam ao explorador Ernest Shackleton foram recuperadas depois de mais de cem anos no ambiente gelado do Polo Sul. Algumas garrafas tinham quebrado depois da formação de gelo no seu interior, mas outras estavam intactas.

BBC Brasil |

O uísque estava sob uma cabana usada por Shackleton em uma expedição fracassada para atingir o Polo Sul, entre 1907 e 1908.

O técnico da destilaria White and Mackay, que forneceu o uísque para Shackleton, disse que a receita original para a mistura de maltes não existe mais. Richard Paterson disse: "Se o conteúdo puder ser confirmado, extraído com segurança e analisado, pode ser possível reproduzir a mistura original."
Para ele, a descoberta é "um presente dos céus" para os apreciadores do bom uísque.

As caixas foram localizadas há três anos.

A expedição de Shackleton ficou sem suprimentos em sua longa jornada para o Polo Sul a partir de Cabo Royds e o grupo chegou a uma distância de 160 quilômetros de seu objetivo final.

Os exploradores foram por mar de Cabo Royds em 1909, apressados pois o gelo começou a ser formar no mar por causa do inverno. Eles foram forçados a deixar parte do equipamento e dos suprimentos - inclusive uísque - para trás. Mas ninguém morreu.

A primeira pessoa a atingir o Polo Sul foi o norueguês Roald Amundsen, em 1911.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG