Caixa-preta revela barulho suspeito no avião que saiu da pista em Denver

O piloto do Boeing 737 da Continental que sofreu um acidente no sábado passado no Colorado (oeste dos EUA) cancelou a decolagem devido a um barulho suspeito que detectou 41 segundos depois de começar a acelerar em uma pista do aeroporto de Denver, informou nesta terça-feira à AFP Terry Williams, do departamento da segurança dos transportes (NTSB, sigla em inglês).

AFP |

Quatro segundos após a detecção do barulho, um dos dois pilotos pediu a anulação da decolagem, destacou Williams, citando a gravação das comunicações na cabine dos pilotos recuperada na caixa-preta.

Segundo o porta-voz, o piloto cancelou a decolagem no último minuto, quando o avião já estava numa velocidade superior a 160 km/h.

Foi nesta hora que o aparelho começou a virar para a esquerda e percorreu mais de 600 metros antes de cair num barranco de 12 metros de profundidade, onde pegou fogo.

"Ainda não sabemos qual é causa do acidente", ressaltou Williams. "Os investigadores ainda estão recolhendo informações", acrescentou.

O porta-voz confirmou que o piloto está ferido, e ainda está no hospital. O NTSB está esperando que receba alta para ouvi-lo.

Williams também disse que cinco passageiros continuam no hospital, mas destacou que nenhum deles corre risco de vida.

No total, 38 das 115 pessoas que estavam a bordo do aparelho, entre elas cinco tripulantes, ficaram feridas. O avião fazia a ligação entre Denver e Houston, no Texas.

Leia mais sobre: avião - Denver

    Leia tudo sobre: aviãodenver

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG