Cafeteria aposta em garçons de topless para enfrentar crise nos EUA

Washington, 2 mar (EFE).- O dono de uma cafeteria americana teve uma ideia inusitada para superar a crise financeira: colocou os garçons e garçonetes para trabalhar de topless, informou hoje a imprensa local.

EFE |

Apesar da crise, Donald Crabtree abriu recentemente um negócio em Vassalboro, uma pequena localidade de 4.500 pessoas no estado do Maine, e aparentemente a loja prosperou, apesar da oposição inicial dos habitantes da cidade.

O View Topless Coffee Shop não é uma cafeteria qualquer, já que os garçons, homens e mulheres, servem cafés nus da cintura para cima.

Crabtree recebeu uma avalanche de 150 solicitações de emprego e, no final, escolheu dez mulheres e cinco homens que, segundo o jornal "The Examiner", têm que cumprir as normas da casa: "Ser amáveis e atender a todo o mundo por igual".

Os clientes também têm regras de etiqueta a respeitar: Não podem tocar, tirar fotos e só podem pagar a conta em dinheiro vivo.

O jornal informou que uma das garçonetes recebeu uma gorjeta de US$ 100 por servir uma xícara de café, e os outros garçons também estão satisfeitos, já que as gratificações rondam os US$ 30.

A cafeteria está aberta há só uma semana, mas começa a ter seus fiéis frequentadores. Uma variedade de indivíduos - incluindo os curiosos -, mas, principalmente, "casais e mulheres", disse o empresário. EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG