Cadáver de traficante será repatriado à Colômbia por sua família

Madri, 9 dez (EFE).- O cadáver do capo do narcotráfico colombiano Leónidas Vargas, assassinado ontem em um hospital de Madri, será repatriado nos próximos dias à Colômbia, disseram hoje à Agência Efe fontes diplomáticas colombianos em Madri.

EFE |

A repatriação ainda depende da autorização que deve ser dada pela Justiça espanhola, por isso demorará alguns dias.

Vargas foi morto ontem no hospital Doze de Outubro de Madri; ele era condenado na Colômbia por narcotráfico e enriquecimento ilícito em 1999 e vivia em um bairro residencial de Madri junto a mulher e dois filhos.

O cadáver dele permanece no Instituto Anatômico Legista de Madri, onde hoje foi necropsiado.

Vargas, de 59 anos, estava em liberdade pagando uma fiança por problemas de saúde já que tinha diagnosticada uma grave doença pulmonar, pelo que o juiz Fernando Abreu da Audiência Nacional espanhola lhe impôs uma fiança de 200 mil euros (cerce de US$ 270 mil).

O traficante colombiano, que permanecia internado desde o dia 2, recebeu pelo menos quatro tiros de uma pessoa que chegou até o quinto andar do hospital e depois fugiu.

Leónidas Vargas nunca disse ao juiz que se "sentia ameaçado", disseram à Efe fontes. EFE mlg/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG