Cada vez mais mulheres participam no tráfico de seres humanos (ONU)

A primeira avaliação mundial sobre o tráfico de seres humanos, publicada nesta quinta-feira por uma agência das Nações Unidas, revela que os autores dessas práticas criminosas são cada vez mais mulheres.

AFP |

O fenômeno se refere principalmente à exploração sexual, que representa 79% de todas as formas de tráfico de seres humanos e das quais são vítimas principalmente meninas e mulheres.

"É chocante observar como as antigas vítimas participam, por sua vez, no tráfico", indicou o diretor-geral do agência das ONU contra a Droga e o Crimen (UNODC), Antonio María Costa, falando por telefone.

"Poderíamos estar assistindo a uma espécie de sentimento animalesco de revanche", acrescentou.

O relatório assinala que em 30% dos 155 países examinados, o sexo dos autores desse crime era majoritariamente feminino.

Na Europa Oriental e na Ásia Central, as mulheres representam, inclusive, mais de 60% das pessoas condenadas por esse delito, segundo cifras dos anos 2003 a 2007.

O trabalho forçado constitui a segunda forma mais importante de tráfico de seres humanos, uma prática que a ONU teme que aumente com atual crise econômica mundial.

gg/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG