Cada detido do ETA é um risco de atentado, diz governo espanhol

MADRI (Reuters) - O ministro do Interior da Espanha, Alfredo Pérez Rubalcaba, reconheceu no domingo que após as últimas prisões de membros do grupo ETA é previsível a possibilidade de atentados. Temíamos que algo assim poderia acontecer, disse Rubalcaba em entrevista à Cadena Ser.

Reuters |

"Há uma lógica no grupo terrorista que é evidente, de que, com mais prisões, mais precisam fazer algo para dizer ao mundo que não estão derrotados... por paradoxal que seja, cada detenção indica mais prevenção e mais preocupação."

O ministro confirmou que não existe hipótese única sobre se os autores do atentado do ETA em Palma de Mallorca, que deixou dois mortos, poderiam continuar na ilha ou ter fugido.

"Não há uma hipótese única. Cabe a possibilidade de que tenham fugido e cabe a possibilidade de que continuem na ilha, e por isso temos um mecanismo policial extraordinário para tentar localizá-los", disse.

O atentado ocorreu em Palmanova, no município de Calvià, um dos mais turísticos de Mallorca, e coincidiu com o 50o aniversário de fundação do grupo armado.

(Por Raquel Castillo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG