Cabul afirma que ataque da Otan matou 33 civis

Pelo menos 33 civis morreram no domingo quando três veículos foram bombardeados por engano pela Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) da Otan na região central do Afeganistão, anunciou nesta segunda-feira o governo do Afeganistão, que qualificou o ataque de injustificável.

iG São Paulo |

De acordo com o Ministério afegão do Interior, a Isaf acreditava ter bombardeado um grupo taleban.

Os aviões da Isaf abriram fogo contra os veículos na manhã de domingo na província de Oruzgan, segundo o porta-voz do ministério, Zemaraï Bashary. Ele disse ainda que entre as vítimas estão mulheres e crianças.

Em comunicado, a força Isaf explicou que as tropas localizaram um grupo de supostos insurgentes quando supostamente se encontravam "em rota" para lançar um ataque contra uma patrulha militar.

A força Isaf interceptou o grupo e disparou contra ele com armas aéreas. Quando os soldados chegaram ao local do confronto encontraram mulheres e crianças e transportaram os feridos a um hospital de campanha, diz a nota.

O comando da Otan abriu uma investigação para esclarecer o ocorrido.

O incidente não é parte da Operação Mushtarak, a maior ofensiva liderada pela Otan para retirar integrantes do Taleban da Província de Helmand, também no sul do país.

Ainda assim, ele pode afetar os esforços da Otan e do governo do Afeganistão para conquistar apoio da população local, parte de um plano para obter o controle de locais dominados pelo Taleban antes do início de uma retirada gradual das tropas americanas do país em 2011.

* Com AFP, Reuters e EFE

Leia mais sobre Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG