Cabul acusa tropas estrangeiras de matar 8 estudantes

Cabul, 30 dez (EFE).- Uma delegação oficial nomeada pelo presidente afegão, Hamid Karzai, disse hoje que uma unidade das forças estrangeiras, em uma operação há três dias, tirou dez pessoas de três casas, incluindo oito estudantes, disparou contra elas e as matou.

EFE |

Segundo um comunicado do Palácio Presidencial, que cita a investigação feita pela equipe, os civis morreram no domingo, em uma ofensiva militar que aconteceu no distrito de Narang, na província de Kunar, na fronteira com o Paquistão.

A delegação concluiu que uma "unidade" - sem precisar o número de efetivos - das forças internacionais saiu de um "avião", "tirou dez pessoas de três casas" e disparou contra elas.

Na segunda-feira, Karzai já tinha condenado esta ação e tinha ordenado que uma delegação formada por altos cargos da Comissão de Queixas, e dos Ministérios da Defesa e do Interior investigasse o ocorrido.

"Os funcionários locais e as forças internacionais com base na província de Kunar disseram à equipe de investigadores que não estavam a par do fato", acrescenta a nota da Presidência.

Consultada pela Agência Efe, uma fonte da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) não fez comentários sobre as conclusões desta investigação, mas afirmou que, em breve, a Aliança emitirá uma reação.

Durante os últimos dias, a Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob comando da Otan, que diariamente informa sobre suas operações em andamento, não constatou nenhum ataque em Kunar.

Karzai já expressou suas condolências às famílias das vítimas, segundo a nota de seu Gabinete. EFE lo-amp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG