Cabines de bronzeamento provocam câncer, diz OMS

Os raios UVA das cabines de bronzeamento, até agora considerados supostamente cancerígenos, foram classificados como cancerígenos pelo Centro Internacional de Investigação sobre o Câncer (CIRC), a agência da Organização Mundial de Saúde (OMS) para esta enfermidade.

AFP |

A conclusão foi divulgada nesta terça-feira, por um grupo de 20 especialistas, de nove países, reunidos no CIRC, com sede em Lyon (centro da França).

Getty Images
Raios UVA de câmaras de bronzeamento
são reclassificados como "cancerígenos"

Desde 1992, os raios solares ultravioletas (A, B e C), do mesmo modo que os UVA artificiais de lâmpadas de bronzeamento, figuram no nível 2 da classificação do CIRC, mas diante dos últimos estudos científicos, o órgão elevou todos os raios ultravioletas ao nível 1: cancerígeno para o homem.

"Uma análise concluiu que quando a exposição aos raios UVA artificiais começa antes dos 30 anos de idade, o risco de melanoma (a forma mais agressiva do câncer de pele) aumenta em 75%", destaca o CIRC.

O organismo destaca ainda que "numerosos estudos mostraram uma ligação entre o bronzeamento artificial e o melanoma ocular".

"Não somos uma agência reguladora; publicamos resultados científicos para que as agências de saúde nacionais possam tomar as decisões que julguem necessárias", explicou à AFP Vincent Cogliano, um dos pesquisadores do CIRC.

Segundo um estudo da Associação Alemã para a Prevenção Dermatológica, realizado no final de 2008, cerca de 14 milhões de alemães com entre 18 e 45 anos fazem bronzeamento artificial e um quarto deste total começou com entre 10 e 17 anos.

Georges Reuter, presidente do Sindicato Francês de Dermatologistas, disse que o "grande perigo é tentar manter o bronzeado durante todo o ano".

Segundo Reuter, o limite de sessões de bronzeamento é de dez ao ano.

"O outro perigo é a má manutenção das instalações", disse Reuter, lembrando que os tubos que produzem os raios UVA envelhecem e que a luz que emitem é ainda mais perigosa.

Leia mais sobre bronzeamento artificial

    Leia tudo sobre: bronzeamentocanceroms

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG